Livros Publicados

Martius-Staden-Jahrbuch, nº 63
A edição número 63 é dedicada ao tema “Amazonas – História e Cultura” e aborda vários aspectos diferentes sobre a região desde o século XVIII até os dias atuais.

Agradecemos aos patrocinadores desta edição.

 

Para aquisição e maiores informações, clique aqui.

O livro relata, em três capítulos, as relações dos dois países a partir do século XVI até 1942, tendo como base a trajetória de viajantes e imigrantes alemães no Brasil.
O 9º volume da série apresenta árvores genealógicas de alemães que contribuíram para o desenvolvimento e o crescimento de cidades do interior paulista.
O livro abrange aspectos diplomáticos, econômicos, científicos, culturais, esportivos e cotidianos da relação entre os dois países, desde 1950 até os dias atuais.
Primeira tradução para o português da famosa obra do etnólogo alemão.
A obra conta a história da cidade de Rolândia, no Paraná, onde ocorreu colonização alemã no século XX.
Referência bibliográfica para quem pesquisa sobre as relações culturais entre os dois países.
Para aquisição e maiores informações, clique aqui.
Anuário

O primeiro Staden-Jahrbuch foi publicado em 1953 pelo antigo Instituto Hans Staden. Seu editor foi Egon Schaden, descendente de alemães nascido em Santa Catarina, titular da cadeira de Antropologia na Universidade de São Paulo (USP). Sua introdução para o primeiro volume do anuário começa com as seguintes palavras:

“O Staden-Jahrbuch tem o objetivo de oferecer uma visão do Brasil e se dirige ao leitor de língua alemã. O anuário só leva em consideração temas que tratem do Brasil, do país e de seu povo, uma limitação que logo traz à tona uma unidade entre o variado material apresentado” (Staden-Jahrbuch, v. 1, 1953, p. 5).

Também é salientado o fato de que se almeja reunir textos com abordagens profundas e competentes, mas ao mesmo tempo escritas em linguagem compreensível para o público geral, um postulado que ainda vale até hoje, depois de mais de 50 anos.

A língua alemã no anuário tem sido mantida ao longo das décadas quase sem exceção. Desde alguns anos, contudo, textos originais em português também têm sido incluídos, com o que se pôde ampliar o seu público-alvo entre os falantes da língua portuguesa. O anuário do Instituto Martius-Staden é fonte de consulta de publicações universitárias e científicas e está entre os principais trabalhos no campo da pesquisa latino-americana.

A temática do anuário vai além dos estudos brasileiros e trata dos diversos assuntos do intercâmbio cultural teuto-brasileiro, com foco na história da imigração alemã, conforme o campo geral das atividades do Instituto.

Os principais autores do anuário ao longo de sua história têm sido: Karl Heinrich Oberacker, Karl Fouquet, Anatol Rosenfeld, Florestan Fernandes, Fernando Henrique Cardoso, Roger Bastide, Wolfgang Bücherl, Arnold von Buggenhagen, José Francisco Camargo, Erwin Theodor Rosenthal, Egon Schaden, Helmut Sick, Gert Kohlhepp, Martin Dreher, Arno Wehling, José Augusto Padua, Sérgio Pacca, Pablo Diener, Karen M. Lisboa, Berthold Zilly, Willi Bolle, Celeste Ribeiro da Sousa, entre outros.

Martius-Staden-Jahrbuch, nº 63
A edição número 63 é dedicada ao tema “Amazonas – História e Cultura” e aborda vários aspectos diferentes sobre a região desde o século XVIII até os dias atuais.
Martius-Staden-Jahrbuch 2018
O anuário Martius-Staden de 2018 tem como tema principal os 200 anos da viagem de Spix e Martius pelo Brasil.
Martius-Staden-Jahrbuch 2016
A edição número 61, de 2016, trata da vida e obra do historiador brasileiro Francisco Adolfo de Varnhagen, o Visconde de Porto Seguro.
Para aquisição e maiores informações, clique aqui.